Após proibição a protestos, Hamilton fala em “desistir de tudo”

Após proibição a protestos, Hamilton fala em “desistir de tudo”

O campeão mundial de Fórmula Um Lewis Hamilton falou sobre o estado ‘bagunçado’ do planeta na terça-feira e disse que sua vida não tinha sentido até que ele se tornou vegano.

Em uma matéria no Instagram, onde tem mais de 13 milhões de seguidores, o motorista da Mercedes despertou a preocupação inicial ao iniciar uma série de posts dizendo que sentia vontade de “desistir de tudo”.

 

“Por que se preocupar quando o mundo está uma bagunça e as pessoas não parecem se importar”, disse o britânico de 34 anos, que pode selar seu sexto título na próxima semana no México, sem dizer imediatamente a que se referia para.

A postagem, dois dias depois que sua equipe da Mercedes venceu o sexto campeonato de construtores consecutivos no Japão, deixou alguns fãs preocupados com o estado de espírito de Hamilton e postou mensagens de apoio.

Lewis Hamilton, retratado aqui durante o Grande Prêmio do Japão.
 observa o Grande Prêmio do Japão. (Foto de Dan Istitene / Getty Images)

Mais tarde, ele deixou claro que estava falando sobre o meio ambiente e queria que as pessoas se tornassem veganas. Ele disse que levou 32 anos para entender o impacto que estava causando.

“Estou triste agora com o pensamento de para onde este mundo está indo”, disse ele.

“A extinção de nossa raça está se tornando cada vez mais provável à medida que usamos nossos recursos em excesso. O mundo é um lugar bagunçado. Os líderes mundiais são sem educação ou não se importam com o meio ambiente.

“Quero que minha vida signifique alguma coisa e, honestamente, até agora minha vida não tinha sentido”, acrescentou Hamilton, explicando que queria ser parte da solução.

 

Hamilton se tornou vegano há dois anos e vendeu seu jato particular este ano. Recentemente, ele se tornou um investidor em uma rede de lanchonetes veganas.

O britânico ainda posta fotos de sua coleção de supercarros de luxo, no entanto, e leva uma vida agitada com viagens aéreas frequentes. A Fórmula Um terá 22 corridas em todo o mundo no próximo ano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp